IMEPI apreende mais de 1 tonelada de cabos elétricos irregulares em Teresina e Castelo

A falsificação desse tipo de produto gera um prejuízo de cerca de R$ 3 milhões ao Estado por causa da concorrência desleal

A fiscalização do Instituto de Metrologia do Estado do Piauí (IMEPI) apreendeu mais de uma tonelada de cabos elétricos com algum tipo de irregularidade, em lojas de Teresina e da cidade de Castelo do Piauí. Os testes e análises do material apreendido revelaram várias irregularidades como ausência de informações exigidas por lei nos lotes de cabos, embalagens com selo do Inmetro falsificado e falsificação dos próprios cabos.

O gerente de qualidade do IMEPI, Ricardo Mascarenhas, explica que o material apreendido é perigoso para quem compra, pois pode causar acidentes.

“São fios que contém Sulfato Ferroso na sua composição e é um material proibido na fabricação de fios e cabos. A consequência de utilizar um fio como esse é provocar um curto-circuito, podendo até romper o fio e queimar o ambiente em que ele está instalado”, ressalta o especialista.

O IMEPI é um dos poucos institutos de Metrologia que tem laboratório de análise de fios elétricos. A falsificação desse tipo de produto gera um prejuízo de cerca de R$ 3 milhões ao Estado por causa da concorrência desleal.

O diretor do IMEPI alerta que esse tipo de irregularidade traz mais que prejuízos financeiros. “Nós temos exemplos em outros estados, de hospitais e casas que pegaram fogo em razão de fios de baixa qualidade. É um prejuízo não só econômico, mas também de vidas. Estamos aqui para coibir esse tipo de ação e vamos fazer essa fiscalização e conscientizar aqueles que compram para não aderir ao que está errado”, explica.