INDÚSTRIA BRASILEIRA PODE OLHAR O INÍCIO DE 2021 COM BOA PERSPECTIVA

O ano de 2021 começou um pouco mais otimista para a indústria brasileira, que apresentou crescimento de 0,4% entre dezembro de 2020 e janeiro deste ano. Ademais, o crescimento da média móvel trimestral está em 0,8%, e o aumento é de 2% na comparação entre janeiro de 2020 e janeiro de 2021. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e apontam para um momento propício para os gestores que desejam investir em maquinário e centro de usinagem.

Faturamento tem alta de 8,7%, e as horas trabalhadas, de 6,7%

Com relação aos dados gerais do país, as atividades do setor industrial fecharam janeiro deste ano com nível superior ao de janeiro de 2020 (antes da pandemia). Os indicadores foram divulgados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

De acordo com os Indicadores Industriais revelados pela CNI, houve alta de 8,7% no faturamento da indústria, além de crescimento de 6,7% nas horas trabalhadas na produção. Com relação ao aproveitamento das instalações, em janeiro deste ano, o setor fechou em 79%, dois pontos percentuais a mais em relação ao número registrado em janeiro de 2020.

Ainda segundo a CNI, todos os índices analisados no último mês de janeiro mostram algum tipo de crescimento em comparação ao mesmo mês de 2020. O indicador de emprego industrial, por exemplo, apontou para alta de 0,1% na comparação entre janeiro e dezembro de 2020.

Indústria paulista segue em retomada econômica
Um dos maiores destaques do momento é a indústria de transformação paulista, que chegou a registrar crescimento nas vendas de 2,6%, entre dezembro e janeiro. Os dados são da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), em seu “Levantamento de Conjuntura”. De acordo com o levantamento, também foi observado crescimento de 2,7% nas horas trabalhadas. Já o nível de aproveitamento das instalações aumentou 0,8 pontos percentuais, chegando a quase 80% em janeiro.

Ao observar dados do Brasil e do estado de São Paulo, é possível observar que a indústria segue forte, consequência de diversos investimentos realizados desde o começo da pandemia. Isso aponta para o quanto contar com maquinário de qualidade influencia diretamente sobre a linha de produção e o chão de fábrica.

Gestores de centro de usinagem devem investir em maquinário de qualidade para retomada econômica

Neste momento de retomada econômica, em que a indústria brasileira começa a reconquistar seu crescimento, é crucial que os gestores invistam em maquinário, equipamentos e centro de usinagem de qualidade. De acordo com especialistas do Grupo Alltech, detentor de amplo catálogo de maquinário para centro de usinagem: “o setor industrial teve um grande avanço mesmo em meio a pandemia, as expectativas são positivas para o início do próximo ano, tudo nos leva a crer que o mercado continuará avançando”.