INDÚSTRIA FORTE DEVE SER PRIORIDADE PARA O PAÍS, MOSTRA PESQUISA

Levantamento da CNI (Confederação Nacional da Indústria) revela que nove em cada dez brasileiros concordam totalmente ou em parte que ter uma indústria forte deve ser prioridade para o Brasil. Na mesma direção, 84% dos entrevistados disseram que “ter uma indústria fraca é ruim” para a sociedade.

A pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira: Indústria brasileira na visão da população, realizada entre 5 e 8 de dezembro de 2020, ouviu 2.002 pessoas em todo o país.

A percepção de 97% das pessoas é que, para a economia do Brasil crescer, é necessário que a indústria também se desenvolva. Já 94% dos entrevistados concordam totalmente ou em parte que o país precisa investir mais em sua indústria. Para o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, o levantamento reflete o sentimento da população sobre uma realidade: não existe país forte sem indústria forte.

“O Brasil precisa fortalecer o setor industrial, para que ele seja cada vez mais dinâmico e competitivo, ajudando a superar a mais grave crise sanitária, econômica e social que já vivenciamos”, afirmou Andrade.

Entre os entrevistados, 98% disseram acreditar que a indústria é importante ou muito importante para a criação de empregos, 96% acreditam que a indústria é relevante para o crescimento econômico, 95% para a melhoria do padrão de vida e 93% para a inovação.

A pesquisa mostrou, ainda, que a indústria e a agropecuária são considerados os setores mais importantes para o crescimento econômico do Brasil. A indústria foi escolhida como o mais relevante por 24% dos brasileiros, enquanto a agricultura foi mencionada por 22%.

Emprego no setor
A pesquisa da CNI revelou também que oito em cada 10 brasileiros concordam totalmente ou em parte com a afirmativa: “Eu encorajaria meu filho (a) a buscar uma carreira na indústria”. Esse dado é 6% superior às respostas da pesquisa anterior, feita em 2014, quando 74% responderam positivamente à pergunta.

Além disso, 60% das pessoas concordam totalmente ou em parte que os empregos na indústria são mais gratificantes, 55% avaliam que a indústria paga melhores salários do que nos demais setores e 52% afirmam que os trabalhadores da indústria são mais qualificados.

Alavancagem da indústria
O presidente da CNI ressaltou o poder de alavancagem da indústria. Segundo Andrade, cada R$ 1 produzido pelo setor resulta em um aumento de R$ 2,40 no PIB. Na agropecuária, o resultado é R$ 1,66.

“Nossa indústria também paga os melhores salários. Trabalhadores industriais com ensino superior completo ganham 31,8% a mais do que a média nacional, contribuindo de forma expressiva para o aumento da renda per capita dos brasileiros”, concluiu.