PROCON SC apreende fios de cobre fora dos padrões em empresa de Blumenau que poderiam trazer risco de incêndio ao consumidor

A não conformidade de condutores elétricos de média e baixa tensões, os famosos fios elétricos que se compra em lojas de material de construção, podem parecer um produto simples, mas tem despertado a preocupação de consumidores, que trouxeram reclamações ao PROCON SC.

Para conseguirem preços ou margens melhores, empresas desrespeitam as normas da ABNT e a regulação de conformidade do Inmetro, fraude difícil de ser percebida, mas que geram risco de superaquecimento e incêndio para as construções que os utilizam.

O PROCON SC recebeu a denúncia de que a Gasparzinho Distribuidora de Materiais Elétricos, localizada no município de Blumenau, estaria comercializando fios fora dos padrões. O órgão, então, enviou amostras do material para análise da Associação Brasileira pela Qualidade dos Fios e Cabos Elétricos – Qualifio, onde foram avaliados pelo técnico responsável Maurício Santana, que constatou a não conformidade aos padrões de fios dos fabricantes Ultraflex, Totalflex e Flexsul.

Nesta quinta-feira, 16, os fiscais do PROCON SC, junto com o diretor Tiago Silva, e em parceria com a Polícia Civil e Procon municipal de Blumenau, foram até a empresa e apreenderam todo o material.

“Material desta natureza não só lesa financeiramente o consumidor como pode colocar em risco a sua vida, já que fios inadequados para a carga podem gerar até um incêndio”, alerta Tiago.

A empresa terá 10 dias para apresentar uma justificativa. Em caso de não manifestação, poderá sofrer as sanções administrativas cabíveis pelo órgão.