Procobre - Aplicação Cobre - Gestão de Energia

Gestão de Energia – Estudo de Caso em Setor de Saneamento

Os indicadores de cobertura de serviços de saneamento básico no Brasil indicam que o setor deve enfrentar desafios relevantes para expandir a oferta de seus serviços a uma parcela significativa da população. De acordo com a Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental (SNSA, 2016), a principal lacuna refere-se ao tratamento de esgoto, uma vez que este serviço contempla apenas 40% do volume total de resíduos gerado. Do total de eletricidade demandado pelas empresas do setor de saneamento, cerca de 95% destina-se aos sistemas de abastecimento d’água (EPA, 2008). Os 5% restantes são utilizados para suportar as atividades dos sistemas de esgotamento sanitário.

Em países com relevantes restrições de cunho econômico-financeiras, dentre os quais o Brasil se insere, a redução do consumo energético associado aos processos de fornecimento de água e coleta e tratamento de esgoto ganha especial importância, pois pode contribuir para acelerar a expansão da oferta de serviços de saneamento básico para a população.

O objetivo geral deste documento é identificar e descrever os passos necessários para que um Sistema de Gestão de Energia (SGE) compatível com a norma “ABNT NBR ISO 50001 – Sistemas de gestão da energia — Requisitos com orientações para uso” 1,2 seja implementado em uma estação de tratamento de esgoto, utilizando o caso da estação de tratamento de esgoto ETE Arujá.

  • Estudo de caso